Pesquisar este blog

quinta-feira, 18 de junho de 2009

... primeira publicação do Jornal GAZETA CLAREAR



Quem é o criador da Turma da Mônica? Você sabe?
Leia e conheça...

A Turma da Mônica foi criada por Maurício de Sousa. Ele nasceu na cidade de Santa Isabel, estado de São Paulo em 1935. Teve três irmãos, sua mãe era poetisa e o pai poeta e barbeiro. Ainda pequeno foi morar em Mogi das Cruzes, local onde seu pai trabalhou em estações de rádio. Estudou no Externato São Francisco e trabalhou em rádio, ensaiou números de canto e dança, também desenhava cartazes e pôsteres para ajudar no orçamento doméstico. Seu maior sonho era dedicar-se ao desenho profissional. Fez ilustrações para o jornal de Mogi. Com o objetivo de desenvolver sua técnica em desenho, foi procurar os grandes centros onde editoras e jornais pudessem se interessar pelo seu trabalho. Foi repórter policial por 5 anos no jornal Folha da Manhã. Criou uma série em quadrinhos com o personagem Franjinha e seu cão Bidu que lhe deu uma vaga de desenhista e deixando a profissão de repórter policial.
Criou Cebolinha, Piteco, Chico Bento, Penadinho, Horácio, Raposão, Astronauta e uma página tipo tablóide, (formato de jornal reduzido no tamanho), para publicação semanal de historietas com seus personagens por cerca de dez anos.
Em 1970, lançou a Turma da Mônica com uma tiragem de 200 mil exemplares. Dois anos depois foram lançadas suas revistas dos diversos personagens que ficaram conhecidos em vários países.
Na década de 80, ocorreu uma invasão dos desenhos japoneses, Maurício então cria um estúdio de animação: A Black & White, com mais de 70 artistas realizando oito longa-metragens.
Além de todos esses trabalhos, Maurício de Sousa desenvolveu outros projetos, entre eles a criação do Parque Temático da Turma da Mônica no Shopping Eldorado em São Paulo, seguido de um no Rio de Janeiro e com previsão de outros no exterior.
Num dos seus projetos educacionais, Maurício criou personagens com necessidades especiais. Humberto foi o primeiro, nasceu com um tipo raro de paralisia cerebral, não fala e comunica-se com a linguagem de sinais. Luca é um menino de cadeira de rodas. Dorinha é uma deficiente visual e a Tati, uma personagem com Síndrome de Down. Assim ele trata com naturalidade as diferenças para a convivência na diversidade.

Redação de: Larissa Catharina S. Torres, 6ª C Ana Karine dos S. Souza, 6ª C

Tudo isso e muito mais na primeira edição do Jornal Gazeta Clarear !!!




Um comentário:

  1. lais cristina pacheco de castro15 de janeiro de 2010 16:50

    meu nome é lais eu sou da radio tv ceu do seu parque são carlos oi vera lucia e fanny

    ResponderExcluir